Resenha RUTs improvisado.

Olá Ruteiros!

Como de costume, teve mais um Role Urbano das Terças! O padrinho da vez foi eu, que puxei um caminho “improvidado” de cerca de 25km saindo da praça da liberdade com 12 ciclistas em direção a PUC – COREl, de lá tivemos a curiosidade de conhecer a entrada do aero porto Carlos Prates! Tentamos achar um acesso a pista, mas como estava muito escuro nos contentamos em somente tirar fotos ao lado dela. Logo em seguida partimos em seguida partimos rumo ao cemiterio do bom fim passando por dentro dos bairros caiçara e bomfim. Lá tiramos mais uma foto e seguimos rumo ao centro.
 

A post shared by RUTs (@roleurbanodastercas) on

 

A post shared by RUTs (@roleurbanodastercas) on

 
Confira outras fotos no nosso instagram: https://www.instagram.com/roleurbanodastercas/
 
Vida longa ao RUTs!

Publicado em roles urbanos | Deixe um comentário

Tranquilos como grilos!

Vídeo | Publicado em por | Deixe um comentário

Belô Hill – Camponato de Subidas

Estivemos lá para conferir, e foi muito legal!

“BH tem muitos morros!” – Costuma argumentar quem não pedala pela cidade. Há quem pense que por essa característica geográfica BH não é feita para pedalar. Não é o raciocínio e a …

Fonte: Belô Hill – Camponato de Subidas

Publicado em Noticias | Deixe um comentário

RUTs – indo até o Itaul Power Shopping

Olá Pessoal, como vamos centralizar muitas coisas aqui no blog do RUTs, agora vamos começar a publicar as rezenhas e fotos por aqui e compartilhar no facebook e midias sociais.

Nesta ultima terça, dia 17 de maio de 2016 (to colocando a data pra não ter problemas depois) vomos até o Shopping Itaul Power Shopping, o Padrinho fui eu, Vinicius Tulio e o caminho até lá foi tranquilo. Guiei um grupo de 11 ciclistas pelas ruas da cidade até o destino.

Não hove nenhum incidente, como pneus furados ou algum problema mecanico. Puxei num ritmo bem leve pra manter o grupo bem unido. Demoramos cerca de 3 horas para fazer um percurso de cerca de 31km em uma media de 16km/h.

Por todo o caminho vimos um monte de grupos noturnos de ciclistas e assim que saimos do shopping encontramos com o grupo do “Guimebike” que estavam voltando pra o ponto de saida deles.

Veja algumas fotos do passeio:
RUTs - Itaul Power Shopping

Vida longa ao RUTs!

Publicado em roles urbanos | Deixe um comentário

Pedalando com segurança

Pedalar no trânsito requer uma série de cuidados. Usar a bicicleta nas ruas, ao contrário do que muita gente pensa, não é suicídio. Embora ainda falte muito para o trânsito motorizado das cidades brasileiras se tornar um ambiente amigável às bicicletas, é possível alcançar um nível muito alto de segurança, observando alguns preceitos:

  • Não pedale na contra-mão: embora enxergar os carros de frente possa dar uma sensação de segurança, ela é ilusória, porque numa colisão frontal a velocidade é a do carro mais a da bicicleta. Além disso, nas esquinas e nas saídas de garagens, pedestres e motoristas só esperam veículos no sentido da via.
  • Pedale sempre de forma visível e previsível: pedale preferencialmente pelo direito da rua (ou pelo esquerdo, quando for convergir à esquerda), sem ziguezaguear, e use o braço para sinalizar sua intenção (convergir ou seguir em frente). Todo ciclista relata uma diminuição dos “perrengues” após ter passado a usar o braço. Ao perceber clara e antecipadamente o que vai fazer um ciclista, o motorista tende a reagir de forma compatível.
  • Não pedale dentro da sarjeta! A dica é ocupar pelo menos 1 terço da faixa, ganhando “área de escape” no caso de uma fina.
  • Tente não pedalar pelas calçadas: ali é lugar de pedestre, e é preciso respeitar para ser respeitado. Se precisar usar a calçada, desmonte e empurre – um ciclista empurrando a bicicleta equipara-se a um pedestre.
  • Respeite os semáforos: o que vale para os automóveis, vale para as bicicletas. Pela lei, elas também são veículos. Mas fique atento à abertura do semáforo, e procure se antecipar aos carros: esse movimento muitas vezes o deixa em segurança, e demonstra sua intenção (seguir ou convergir) para os motoristas.
  • À noite, recomenda-se roupas claras e luzes piscantes: vermelha na traseira e branca na frente. Lembre-se que a bicicleta é “magrela”, e por isso difícil de ser vista, sobretudo à noite.
  • Considere o uso de equipamentos de segurança, como luvas, óculos e capacete. Mesmo que você não pretenda cair – ninguém pretende -, o capacete pode ser útil em algumas quedas situações. E as luvas protegem a primeira parte do corpo que vai ao chão na maioria das quedas: as mãos. Além disso, elas deixam a pedalada mais confortável, evitando calos e dormência.
  • Se possível, prefira ruas e avenidas mais tranquilas. Muitas vezes vale a pena alongar um caminho para evitar uma via de trânsito rápido. E quase toda avenida com muito trânsito (sobretudo de ônibus) tem alternativas interessantes.
  • Monitore sempre o trânsito atrás de você, olhando rapidamente por cima do ombro, mas sem descuidar do que está à sua frente. Evite usar fone de ouvido: sua audição faz parte do seu radar.
  • Tenha bom senso, pedale defensivamente (mas sem esquecer o seu direito de uso das ruas), seja respeitoso e cordial, procure negociar sempre, aproveite a simpatia que a bicicleta recebe por parte de quase todo mundo, mantenha o bom humor e lembre-se que estresse com trânsito é algo que diz respeito a motoristas engarrafados – congestionamentos não afetam ciclistas.

O que diz a Lei

  • O ciclista desmontado empurrando a bicicleta equipara-se ao pedestre em direitos e deveres.
  • São obrigatórios o uso de campainha, sinalização noturna dianteira, traseira, lateral e nos pedais, e espelho retrovisor do lado esquerdo.
  • É infração média o motorista deixar de guardar a distância lateral de 1,50m ao passar ou ultrapassar bicicleta.
  • É infração grave o motorista deixar de reduzir a velocidade do veículo de forma compatível com a segurança do trânsito ao ultrapassar ciclista.
  • É infração média sujeita a multa e remoção da bicicleta conduzi-la em passeios onde não seja permitida a circulação desta, ou de forma agressiva.
  • Conheça também o CTB de Bolso, uma das melhores referências sobre os direitos/deveres do Ciclista, preparada pela Transporte Ativo.
  • Íntegra do Código de Trânsito Brasileiro, Lei 9.503/97.

Baseado no texto original do antigo site do Mountain Bike BH.

Publicado em Sem categoria | Marcado com , | Deixe um comentário

RUTs – Rolé Urbano das Terças!

O RUTs surgiu em fevereiro de 2008, era a pedalada urbana semanal do Mountain Bike BH. Significa Rolé Urbano das Terças, e é também um trocadilho com a palavra inglesa roots, que significa “de raiz”, “original”, “despojado”. A proposta do RUTs é justamente essa: destacar a simplicidade do andar de bicicleta. O passeio não tem inscrição, não tem custo, não tem patrocínio, não tem escolta motorizada, não tem uniforme obrigatório: basta comparecer com a sua bicicleta em boas condições e pedalar.

Quando: O encontro acontece às terças-feiras, à partir das 19h30 (com saída às 20h), na Praça da Liberdade.

Roteiros variam entre 15 e 25km, quando são mais longos, tem aviso antecipado.

Discussões e Marcações: grupo do Facebook

História

Os roteiros eram previamente marcados pelo antigo fórum do MTB-BH, e tinha temáticas como RUTs das Praças, das Igrejas, ou do local das animadas resenhas: RUTs com Lasanha, com Espetinho…

No início, eram “apenas” 15-20 ciclistas, que se reuniam na Praça Floriano Peixoto, onde fomos adotados pelo extinto Restaurante Café do Sol, hoje o Didi e a Lelena comandam o Na Subida do Morro em Rio Acima.

Após o fechamento do Café do Sol, o ponto de encontro foi fixado na Praça da Liberdade, com algumas edições saindo de outras praças também.  Mas o coreto da Praça da Liberdade passou a ser nossa referência, e é assim até hoje. Com o tempo, o mais gente foi chegando e a média passou pra casa das 60 pessoas em 2010. Entre 2010 e 2012, houve picos com mais de 130 pessoas, e o recorde foi de 152 ciclistas numa edição guiada pelas meninas do Pedal de Salto Alto.

Algumas vezes por ano, acontece o famoso RUTs do Breu, em que a turma sai da Praça da Liberdade com destino à histórica cidade de Sabará. Neste dia, todos sabem que vão voltar mais tarde, normalmente os 45km são terminados entre 23:30 e meia noite.

Atualmente todas as discussões são realizadas no grupo do Facebook .

O RUTs é o segundo grupo de pedal urbano mais antigo da cidade, e como já dizia o poeta:

“Se houver um ciclista próximo do coreto da praça da liberdade, às 20h de qualquer terça, sob qualquer tempo, então estará iniciando mais um RUTs – Rolé Urbano das Terças”

Vida longa ao #RUTs!

Foto: Hudson Vasconcelos

Foto: Hudson Vasconcelos

Publicado em Sem categoria | Marcado com , , | Deixe um comentário